José Luis da Silva Filho

Curso : GESTÃO PÚBLICA

Práticas e teorias no serviço público

Em 1994, eu estava casado, com dois filhos e fiquei desempregado, com o fechamento de um banco em que trabalhei por muitos anos, quando recebi um telegrama informando que eu tinha sido aprovado num concurso público da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Não era meu objetivo tornar-me funcionário público. Eu tinha a visão que o funcionalismo público era ocupado por pessoas sem comprometimento com o serviço, que faziam tudo de qualquer jeito por terem estabilidade. Mas, diante da situação, me apresentei. Infelizmente, observei que eu não estava totalmente errado quando vi alguns colegas despreparados, desmotivados e sem interesse em melhorar como profissionais. Em alguns meses, tomei a decisão de que eu não seria mais um "folgado" às custas do governo. Fui admitido como "oficial administrativo" e procurei, mesmo nas atividades mais simples, mostrar um bom trabalho, elaborando planilhas no excel, tabelas que facilitassem as informações etc. E, em pouco mais de um ano, ganhei o reconhecimento da gestora da unidade em que eu estava lotado. Aos poucos, fui me interessando pelas políticas públicas e sempre me questionando o por que deste serviço não ser executado com mais qualidade, se era só seguir os princípios do SUS. Em 2001, me envolvi num projeto de criação de um serviço pioneiro no Estado de São Paulo, o Centro de Referência do Idoso. Às vezes desmotivado, às vezes com esperança, continuei a desempenhar minhas atividades da melhor maneira que eu sabia, mesmo não tendo a cobrança que eu acho ser necessária de um gestor. Em 2004, por indicação de um gestor, concorri com vários outros servidores de todo o Estado a uma vaga na Universidade Federal de São Paulo para o curso de Gestão em Serviços de Saúde, por meio de um difícil vestibular, que incluiu, inclusive, entrevista presencial. Fui aprovado em 3º lugar. Em 2007, recebi meu 1º diploma de nível superior. Ainda em 2004, fui designado Chefe I, no setor de informações e atendimento do Centro de Referência do Idoso. Em 2005, fiquei entre os finalistas do Prêmio Mario Covas, por um trabalho apresentado envolvendo a gestão de pessoas neste setor. Em 2008, por consequência também deste trabalho publicado na imprensa pública de São Paulo, fui convidado a assumir o cargo de diretor técnico num hospital da administração pública direta desta Secretaria da Saúde. Neste local, liderando uma equipe composta por aproximadamente 60 colaboradores, num serviço de informação e estatística, participei da equipe de diretores do hospital e de representantes da Coordenadoria de Saúde e Secretaria de Saúde, da implantação do Contrato Programa de Metas, que visava a melhoria da quantidade de atendimentos e qualidade no serviço de saúde. Este programa teve como serviço de assessoria a empresa espanhola GESAWORD. Em 2011, na conclusão da pós-graduação em Gestão Pública de Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas - FGV, apresentei o TCC cujo tema foi mostrar os resultados deste programa e os diversos projetos contidos nele. Para minha satisfação, fui aprovado com nota máxima, facilitado pelo meu entendimento dos objetivos e implementação das práticas de administração envolvidas neste trabalho. Ano passado, ingressei na Unicesumar para obter maiores conhecimentos teóricos, não só na Gestão Pública em Saúde, mas nas outras pastas e serviços do governo. Hoje, quase concluindo o curso, posso dizer que minha bagagem aumentou. Ao longo destes anos, participei de vários congressos, seminários e encontros envolvendo as práticas no serviço público. Às vezes, sou convidado para expor estes conhecimentos em cursos, palestras em instituições de ensino e unidades administrativas. E hoje posso afirmar que há, sim, no serviço público, profissionais envolvidos, comprometidos e sabedores da sua importância em oferecer um serviço de qualidade aos demais usuários. Afinal, todos nós, em algum momento, seremos usuários do serviço público.

+7

• • Conte sua história • •

Preencha os campos abaixo para contar ao mundo como sua vida foi transformada pela educação. As histórias contadas serão divulgadas neste site e poderão ser compartilhadas nas redes sociais e no jornal do aluno da educação a distância da Unicesumar.

Envie sua foto (300x300)

• • O mundo do meu jeito • •

Já parou pra pensar que, no mundo inteiro, não existe ninguém igual a você? Tem pessoas que se parecem, que compartilham os mesmos gostos, mas cada ser humano é único. Cada um tem sua história, seus sonhos, sua trajetória... Sim, somos únicos, mas não queremos estar sozinhos, porque é nos conectando que fazemos do nosso universo um lugar muito mais rico, é conhecendo o jeito do outro que a gente entende mais o nosso próprio jeito. Por isso, convidamos você a compartilhar um pouco da sua experiência, nos contando como a educação transformou o seu mundo.

113.769

Alunos formados

Mude sua história aqui!